NETFLIX: GIRL BOSS, O QUE ME INSPIROU…

NETFLIX: GIRL BOSS, O QUE ME INSPIROU…

 

Fiquei curiosa desde o lançamento do livro! Afinal, já conhecia o site Nasty Gal, mas não sabia que por detrás desse endereço mundialmente conhecido havia uma história… Não sabia, quer dizer, nem pensei nisso, já que na verdade, atrás de qualquer coisa, principalmente de sucesso, há uma história. Mas não temos por hábito pensar nisso, verdade?… parece que tudo chega embrulhado num laço de magia, sem esforço, nem trabalho, sem histórias para contar…

Ainda não comprei o livro, mas a Netflix fez o favor de criar uma série com base na obra, o que para mim, confesso, foi uma vantagem! Treze episódios de curta duração que me facilitaram muito o contacto com o “oculto do site”…

Qual a moral da história? O que aprendemos?… às vezes não importa só o que aprendemos de novo, mas o que trazemos à tona, já que, por norma, temos uma grande capacidade de enterrar os nossos conhecimentos e aprendizados no esquecimento… Então, nunca é demais rever algumas coisas, partilharmos de outras histórias de vida, para nos inspirarmos e revigorarmos!

Pontos em que eu resumo a Girl Boss, e que seria bom de ler todos os dias de manhã:

  • Descobrir em que somos realmente bons (muitas vezes parece que não nos encaixamos em nada, muito menos dentro do padrão, mas haverá por aí alguma coisa que combina com uma capacidade única dentro de nós, que podemos transforar em renda de vida. Aliás, no fora do padrão pode estar a grande vantagem). Junto vem o “Acreditar no instinto” e fazer.

 

  • Criatividade como resolução (tudo há-de ter uma solução. Inventar, reinventar, não desistir e ir em frente até ao último minuto – nem que tenha que ultrapassar os seus medos mais enraízados para entregar um vestido!)

 

  • Não basta sermos os “rebeldes que não se encaixam” para criar algo novo , é preciso Crescer e encarar a coisa como um negócio para que ela se torne efetivamente um negócio.

 

  • Para além de “bons e rebeldes”… é preciso juntar à paixão e qualidades únicas que temos, muitoooo trabalho e empenho. “A minha vida é isto”.

 

  • Todos têm que enfrentar dificuldades e imprevistos (não acontece só a nós! Aos outros também! Ultrapassa! Com empenho e criatividade)

 

  • Nada se consegue sozinho, e há que reconhecê-lo, não só para pedir, como para agradecer…
  • Há sempre altos e baixos, e aquelas horas em que parece que deu tudo errado… mas para a frente é que é o caminho e vamos embora!

 

  • Um ponto que pode ser menos bonito e romântico é quela conhecida frase “negócios são negócios!”... Sophia Amoruso, a fundadora do site e protagonista da série, pelo menos a jugar pelo que foi retratado nos episódios, pode não se ter orgulhado muito de algumas atitudes que fizeram parte do seu crescimento… acabou por se redimir e reconciliar com alguns “inimigos” que fizeram parte do processo… mas… o seu foco no “negócios são negócios”, lamechices à parte, acabou por ser uma escada importante para o sucesso.

Provavelmente teria mais a dizer sobre, mas por enquanto eis o principal resumo… Não vou contar o desenrolar da história para não estragou a surpresa a quem não viu, nem falar das relações de amizade e romances paralelos (ups!)…

A série é divertida, leve e fresh! Para quem já viu convido a partilhar opiniões, para quem não viu fica a dica e o convite para passar depois…

 

ENJOY!

 

Partilhar artigo

Deixe uma resposta